Eu Sou Barão

Alunos do 3º ano do Barão são aprovados na UFRGS

Ter o nome na lista dos aprovados na melhor Universidade Federal do Brasil. É com esta certeza que dois estudantes do 3º ano do Instituto Anglicano Barão do Rio Branco (IABRB) encerram o Ensino Médio. A lista dos aprovados no vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), divulgada nesta segunda-feira (16), trouxe uma das melhores notícias de 2019 para Júlia Ryl e Mateus Müller. “Foi uma surpresa muito grande, eu realmente não esperava. Fiz a prova na UPF, onde também fui aprovada, e na UFSC, onde ainda estou aguardando o resultado”, conta Júlia, que soube da aprovação no curso de Arquitetura e Urbanismo da UFRGS por meio de uma ligação que recebeu da tia, “minha tia me ligou chorando, todo mundo está muito feliz e orgulhoso”, complementa.

Depois de fazer um intercâmbio no Canadá durante as férias de inverno, Mateus Müller trouxe na bagagem a mesma certeza que havia levado: cursar Administração. O reconhecimento e a localização da Universidade foram fatores decisivos para o estudante fazer sua inscrição apenas para o Vestibular da UFGRS. “Estava ansioso pelo resultado. Além de todo o aprendizado que tive no Barão, onde estudo desde o 9º ano, também revisei os conteúdos de cada dia de prova. Achei o tema da redação muito complicado e fui muito melhor em determinadas disciplinas em relação a outras”, avalia Mateus, que conquistou os maiores acertos nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.

Das 25 questões de Matemática Júlia, que estuda no Barão desde a Educação Infantil, acertou 24. “Considero que o papel da escola foi muito importante. O Barão forneceu toda a base dos estudos e todos os conteúdos cobrados na prova foram vistos em sala de aula”, enfatiza a futura arquiteta.

Neste ano, as provas do Vestibular da UFRGS foram aplicadas nos dias 23, 24 e 30 de novembro, finalizando no dia 1º de dezembro. A prova de redação teve a música brasileira como tema. Partindo do artigo “Críticas a ‘Que tiro foi esse?’ e outras canções levantam a questão: a música brasileira está pior?”, publicado no Jornal O Globo, os candidatos foram convidados a refletir sobre as críticas feitas à música brasileira. Segundo dados divulgados pela instituição, 26.616 vestibulandos se inscreveram para concorrer a uma das 3.980 vagas, em 90 cursos de graduação.

Adicionar Comentário

Assine nossa Newsletter

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível.

Assine nossa Newsletter!

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível.